Oi Fãs de michael jackson!
Sejam muito bem vindos e sintam - se a vontade, cadastre - se e tenha acesso ao Fórum por completo

Aqui somos uma familia!!!

Decifrem a lenda nunca desvendada, o rei nunca superado, Michael joe jackson



ass: administração You Are Not Alone

Julgamento Conrad Murray: terceiro dia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Julgamento Conrad Murray: terceiro dia

Mensagem por byanca jackson em Sab 1 Out - 17:54:33



Boa Noite!

Tudo bem com vocês?

Sim eu sei, estamos todos cansados.

Mas eu sinto informar (ou não) que ainda têm muita coisa para vir.

Tudo acontece em nós, muito antes de acontecer.

Tudo o que poderia existir já existe . Nada mais pode ser criado senão revelado

E a paciência meu caro, é nada menos do que o efeito colateral do merecimento.

Perseverança não é merecimento.

Perseverança é nada menos do que alimentar o ego ferido.

Já o merecimento é a recompensa.

E a recompensa sempre vem depois.

Vamos ao assunto que interessa: terceiro dia do Julgamento de Conrad Murray.

Conclusão? Nada.

O que eu vi foi MAIS contradições, MAIS erros, MAIS mentiras, MAIS falta de conteúdo e etc.

Porém hoje o que foi exigido de nós, foi a sabedoria em entender e assimilar o que realmente estava sendo dito.

La Toya escreveu HOJE em seu twitter: “Atenção para as coisas faladas nas entrelinhas..”

#Amei!

Sabe qual é a diferença entre escutar e ouvir?

Nem tudo que você escuta você está ouvindo [..]

Leia as coisas nas entrelinhas!
Alberto Alvarez: segurança de Michael Jackson



Recomeçou pontualmente às 12h45 desta quinta-feira, 29, o julgamento do médico Conrad Murray, acusado de homicídio culposo – quando não há intenção de matar – pela morte de Michael Jackson. O segurança Alberto Alvarez, que trabalhava na casa do artista e responsável por ligar para o 911 (número da emergência nos Estados Unidos) pedindo socorro, foi o primeiro a depor.

Alvarez afirma quem Murray então pediu para chamar pelo 911, e ordenou que ele movesse Michael da cama para o chão, a fim de realizar o processo de socorro. De acordo com Alvarez, os paramédicos chegaram logo depois.

Em sua fala, ele afirmou que Murray pediu que guardasse medicamentos e equipamentos em uma sacola, antes de fazer a ligação. Um dos itens era uma bolsa de soro com um frasco de um líquido leitoso pendurado na parte de cima. O promotor lhe mostrou uma foto de soro e do anéstico propofol e ele confirmou que aparentava ser o mesmo. O segurança disse que não questionou a ordem e acreditou estar levando tudo para o hospital.

Alvarez também revelou que recebeu, pelo menos, nove propostas para dar entrevistas e receber por elas. Segundo ele, uma das ofertas seria de 500 mil dólares. O segurança disse ter recusado todas. Questionado pela promotoria se a tragédia da morte do patrão teria lhe trazido algo de bom, ele respondeu firmemente que não e ainda acrescentou que era bem pago e que hoje enfrenta dificuldades financeiras.

O julgamento sofreu uma pausa e foi retomado às 14h39, ainda com o testemunho de Alberto Alvarez. Na volta do intervalo, a promotoria reproduziu o áudio da ligação feita pelo segurança para o atendimento de emergência pedindo socorro para Jackson. Alvarez ficou visivelmente emocionado. “É difícil ouvir isso”, questionou o promotor. “Sim”, respondeu Alvarez.

O advogado de defesa Ed Chernoff tentou fazer Alvarez admitir que pudesse estar confuso quanto ao pedido de Murray para recolher remédios antes de ligar para o socorro. Alvarez manteve sua versão.

O segurança relatou que, na véspera de sua morte, Michael estava “muito feliz” e de muito bom humor. No momento da morte do artista, Alvarez estava em um trailler destinado aos seguranças quando, por volta das 12h18, recebeu uma ligação do secretário particular de Michael pedindo para ir correndo para a casa sem chamar muita atenção. Quando chegou ao segundo andar da mansão, onde ficava o quarto de MJ, viu o médico indo em direção ao quarto do cantor. Pelo seu relato, quando entrou no quarto de Michael, o médico estava fazendo massagem no peito do cantor. Em seguida, Conrad disse que Michael deveria ser levado ao hospital.

O segurança contou que, a pedido de Conrad, deixou o quarto por um instante para afastar Paris e Prince, que choravam. Paris gritava “Papai”, segundo Alvarez. Na volta, ele questionou o médico sobre o que estava acontecendo e ele teria dito que foi uma “reação adversa”. O segurança percebeu que Michael usava uma sonda urinária nesse momento, mas relatou não se lembrar se havia oxigênio no quarto.

Fonte G1/Terra

[..]

Vamos debater:

Primeiro: Alberto Alvarez é CÚMPLICE de Murray!

Ele pode dizer que foi “forçado” a fazer tal coisa, que não sabia o que estava acontecendo e etc, mas isso não muda o fato dele AJUDAR Murray a esconder as provas.

Eu só acho “engraçado” que ninguém tanto por parte da defesa, quanto por parte da promotoria questionam isso.

Segundo: Alberto Alvarez está mentindo!?

Se você acompanha isso DESDE o começo como eu, sabe do que eu realmente estou falando.

Na audiência preliminar de Murray, Alberto disse que foram os paramédicos quem instruíram ele pelo telefone, sobre a forma correta de fazer o procedimento de socorro.

Então,

Agora ele se contradiz ao dizer que quando entrou no quarto, Murray estava fazendo o processo de socorro no peito de Michael?

Oi?

É muito óbvio isso!

Até ONTEM Murray era um médico tão incompetente que não sabia fazer um socorro, e agora as coisas foram mudadas pela principal testemunha.

Quer uma prova maior?

Ontem mesmo tivemos uma.

O segurança de Michael chamado Muhammad deu o seu depoimento ONTEM no tribunal, e disse claramente que Murray NÃO sabia fazer o socorro de parada cardíaca, e que perguntou se alguém ali presente sabia fazer. Foi quando Alberto Alvarez se ofereceu para ajudar.

Se lembra disso?

Eu ainda chamei Murray de “péssimo médico”, enquanto Alberto que não passa de um segurança sabia por “coincidência” fazer um socorro.

Leia novamente o depoimento de ontem:

“Muhammad diz que quando ouviu Murray perguntando se alguém sabia fazer socorro de parada cardíaca, foi quando seu companheiro e também guarda-costas Alberto Alvarez correu para ajudar.

E ai?

Como podem ver, algum deles mentiu.

A coisa se torna “pior” ainda quando o próprio Alberto disse HOJE no tribunal, que Michael foi quem ensinou Murray o procedimento de parada cardíaca.

#euri

Sim, ele falou sim.

Alberto se contradiz DE NOVO!

Ele diz: “O segurança contou que a pedido de Conrad, ele deixou o quarto por um instante para afastar Paris e Prince que choravam”

Enquanto Muhammad disse ontem:

“Michael parecia estar morto quando chegou ao local, e quando ele percebeu que Prince e Paris estavam na porta, ele levou as crianças para baixo”

WTF!

Afinal,

Quem levou as crianças para baixo?

Decida-se!

Aliás primeiro Murray pediu para chamar as crianças (de acordo com a cozinheira que afirmará isso embaixo), e depois o guarda costa diz que o médico pediu para retirar as crianças.

Por que Murray mandaria levar as crianças, e depois mandaria tirar elas? rs

Alguém está mentindo aqui +1



“Leia as coisas entrelinhas..”

FOCO!
Alberto se contradiz NOVAMENTE.

Como é claramente comprovado na ligação para o 911, Alberto pede ajuda para socorrer o paciente que está sofrendo uma parada cardíaca.

Então, o paramédico que está do outro lado da linha, começa a orientar Alberto na forma como ele deve fazer o socorro.

Atenção aqui!

Se Alberto pediu ajuda para socorrer o paciente, então é porque um socorro não estava sendo feito certo? Caso contrário ele não teria pedido ajuda.

Então por que AGORA ele afirma que ao entrar no quarto, Murray já estava fazendo o processo de socorro no peito de Michael? Oi?

Em nenhum momento Alberto diz que Murray não sabia fazer o socorro, e que ele mesmo ajudou o médico.

Por que raios a promotoria não questiona isso?

Lembre-se acima: Muhammad diz que Murray não sabia fazer o socorro, e foi quando Alberto se ofereceu para ajudar.

Mas por outro lado se Alberto estava fazendo o socorro, como está na linha falando com o paramédico? Ele tem 10 braços?

Voltando..

Alvarez afirma que Murray então pediu para chamar pelo 911, e ordenou que ele movesse Michael da cama para o chão.

Então como ele diz que Murray pediu para ele ligar para o 911, e tirar Michael do chão e levar para a cama, se foi o paramédico quem disse queo paciente deveria estar no chão, e não na cama?

MEU DEUS!

Tudo isso pode ser claramente comprovado na ligação do 911. Eu não estou inventando nada.

Notei outros erros também,

Eles apresentaram o suposto propofol e soro usados em Michael, e que foram coletados no dia pelo FBI.

Imagem:




Será que alguém pode me explicar porque o soro está lacrado, se ele tinha sido usado em Michael? Enquanto no Tribunal eles apresentaram um soro vazio, mostrando que foi assim que o FBI encontrou o objetivo, e provando que Michael morreu de propofol.

O que era para estar vazio (foto), não estava.

(risos..)

Abaixo podemos ver que Alberto e Michael Amir Willians (assistente que deu seu depoimento ONTEM), fizeram 6 ligações entre eles com a duração de 1 minuto.

Somente depois dessas 6 ligações, é que Alberto lembrou que era importante ligar para o 911:

DEUS!

6 ligações com até 5 segundos de duração, enquanto o chefe morria ao lado.




Aliás, Willians disse que Murray ligou para ele, pedindo para o mesmo ir até a casa de Michael..lembra?

Aqui Alberto relatou cada passo que ele deu:



1- Foi até o quarto

2- Entrou em choque

3- Pegou o telefone

4- Escoltou as crianças

5- Confortou as crianças

6- Andou até a porta

7- Fechou a porta

8- Dr. Murray disse que Michael teve uma “reação ruim”

9- Se espantou

10- Pegou o saco plástico

11- Colocou o saco plástico dentro do saco marrom

12- Caminhou em passos

13- Colocou soro fisiológico no saco

14- E finalmente em 12:20 ele ligou para o 911

Olhando a imagem das ligações acima, a última ligação foi 12:18 de Alberto para Willians com duração de 0 segundos.

Sendo assim Alberto fez tudo isso que citou acima em 2 minutos!

Entre 12:18 – 12:20 (quando ligou para o 911) Alberto fez:

Levou as crianças para baixo, confortou as crianças, voltou para cima, pegou o frasco colocou em um saco plástico a pedido de Murray, pegou o saco anterior e colocou em um saco marrom, pagou o saco marrom e colocou dentro de outro saco azul, pegou o soro fisiológico colocou dentro do saco azul e por fim ligou para 911

Damn!

Para que tanto saco plástico?

De fato Murray queria esconder algo, mas como eu disse anteriormente Alberto ajudou ele. E isso DEVERIA mudar tudo.

Notei outra coisa também (risos)

Foi apresentado no Tribunal uma imagem do quarto do Michael, mas quando comparamos essa imagem com a imagem que já tinho sido divulgado na midia, podemos ver QUE alguns elementos faltam nela:

Exemplo: o objeto azul que aparece ENCIMA da cama na foto do tribunal, mas na foto anterior ele estava no chão.

Observe! Têm elementos que antes não tinha:



O que isso representa?

Mudança no cenário “do crime”, e isso é ILEGAL!

Se a foto da midia foi revelada na época, é porque alguém autorizou.

Esse tipo de coisa só pode ser revelado DEPOIS que o FBI recolher provas, dados e nada pode ser alterado de lugar.

Como que as fotos estão diferentes, se a divulgação da primeira somente seria possível depois da vistoria do FBI?

Mudança no cenário do “crime” é ilega +1

Depoimento da cozinheira: Kai Chase



- Chase disse alimentação saudável era muito importante para MJ. Um almoço típico consistiria de granola e leite de amêndoa, suco de beterraba ou cenoura / suco de laranja ou uma omelete com legumes.
- Em 24 de junho, Chase fez para ele o que ela chamou de “uma explosão de suco de beterraba orgânica” uma mistura de beterraba orgânica, aipo, maçãs verdes e cenouras.
- Chase disse que Dr. Murray freqüentemente trazia alimentos para MJ
- Ela disse que em 24 de junho, ela fez para MJ e seus filhos um cereal com salada e atum. Ela também preparou uma sopa de feijão branco para ele, caso ele estivesse com fome quando voltasse dos ensaios.
- O dia em que MJ morreu, ela fez café da manhã – leite granola e amêndoas – depois foi para o mercado em torno de 9:45 para comprar mantimentos.
- Ela estava de volta em torno de 10:30. Tudo parecia estar normal, e parecia “um lar feliz.” As crianças estavam brincando, e ela começou a preparar o almoço, que geralmente era servido às 12h30. O almoço era de salada de espinafre com peito de peru orgânico.
- Entre 12:05-12:10 Dr. Murray entrou na cozinha “nervoso”. Ele então gritou “preciso de ajuda, pegue o Prince, e chame o segurança.”
- Ela foi buscar o Prince e disse a ele: “Depressa, Conrad Murray precisa de você, pode estar acontecendo algo de errado com seu pai.”
- Ela disse que Dr. Murray nunca lhe pediu para chamar o 911.
- Chase notou que todos da casa estavam chorando. Quando ela perguntou o que estava acontecendo, lhe disseram que tinha algo de errado com o MJ. As crianças estavam chorando, e ela disse que “a energia da casa não estava boa.”

Fonte: TMZ e UOL

(Chase se esforçava para não rir..)

O que tem de errado aqui?

Nada!

Tirando o fato que chamar uma criança para ver o pai morrendo, é no minimo uma falta de bom senso tremenda. Ainda mais partindo de um médico “amigo” do paciente, e conhecido por ser carinhoso com os pacientes



Aliás,

Murray pediu para chamar apenas Prince, e em nenhum momento ela cita a presença da Paris no quarto.

Também foi apresentado no Tribunal uma cena dentro do Hospital, onde mostraria o quarto em que o corpo de Michael foi colocado, o qual foi tirado a foto de Michael “morto”.



Clique aqui para ver o video:

Calma!

Curiosamente o video não mostra o principal: a cara de Michael

O que eu vejo é um suposto enfermeiro que entra no quarto de Michael, acompanhando de uma mulher que nem uniforme usa, e em menos de 5 segundos ele “toca” no braço de Michael, faz outros movimentos e sai.

E ai?

Qual era o objetivo dele em entrar no quarto, se ele já estava morto?

Na foto vemos Michael com uma faixa no braço, que supostamente o enfermeiro poderia estar colocando ou arrumando, mas ele entra e sai muito rápido.

Não esqueça do principal: a faixa está no pulso do Michael. Sim, sim, sim o pulso “deformado”

Michael mesmo “morto” ainda era observado por médicos, em um quarto que não tinha privacidade alguma.

Eles realmente adoram “socorrer” um morto.

Logo depois eles publicaram imagens da casa no dia seguinte, onde supostamente se trataria da família de Michael:



Sabe o que me parece? Que agora eles estão fazendo de tudo para denotar que Michael morreu, quando até ONTEM faziam de tudo para denotar que ele estava vivo.

Agora quero mostrar algo “incrível”, mas que o grau de importância fica por sua conta.

O Julgamento de Murray começou dia 27 de Setembro ok?

No mesmo dia estava nos Trendig Topics do Twitter a hashtag: #Am alive (Eu estou vivo)

O assunto em questão se trata de um jogo, onde o trailer tinha sido lançado aquele dia:



E dai?

E dai amados, que no video vemos uma ambulância com o mesmo número da ambulância de Michael.

= 71



Apenas coincidência?

Talvez.

Mas o que vejo é que PROPOSITALMENTE (uma hipótese) a empresa responsável pelo Jogo escolheu essa data, colocou a ambulância com esse número de propósito, assim como a chamada do video, com o objetivo de atrair assim audiência.

Isso pouco importa, o que importa mesmo é que “Im alive” funciona como música para meus ouvidos.

E por hoje é só (risos)

Vamos para o capítulo 4?

O melhor do susto é esperar por ele

Michael is alive!

Fonte: Mulheres Luxo


avatar
byanca jackson
membro
membro

Mensagens : 4100
Pontos : 39894
Data de inscrição : 29/04/2010
Idade : 27
Localização : Rio de janeiro

http://www.michaeljacksonteamamos.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum